Sexta, 30 de Outubro de 2020
82 99831-0863
Esportes Esporte

CRB quebra sequência de três derrotas e atropela o Operário, no Rei Pelé: 4 a 1

Galo agora é o 7º colocado, com 23 pontos; gols regatianos foram marcados por Bill, Pablo Dyego, Diego Torres e Safira

17/10/2020 21h26
Por: Redação Fonte: ernanda Medeiros | Portal Gazetaweb
CRB quebra sequência de três derrotas e atropela o Operário, no Rei Pelé: 4 a 1

OCRB não tomou conhecimento do Operário-PR, aproveitou-se da fragilidade do adversário e aplicou a goleada de 4 a 1, na noite deste sábado (17), em duelo válido pela 16ª rodada da Série B do Brasileiro. Com esta vitória, o Galo quebrou a sequência de três derrotas (para Confiança, Guarani e Chapecoense - esta última em jogo atrasado da 9ª rodada) e, com um bom futebol apresentado, conquistou mais três pontos importantes na competição.  

Os gols do CRB foram de Bill, no primeiro tempo, de Pablo Dyego, Diego Torres e Alisson Safira (de pênalti), esses três na segunda etapa. E após este resultado, o CRB agora é o 7º colocado, com 23 pontos; enquanto o time paranaense é o 9º lugar, tendo somado 22 pontos.

 

O próximo desafio do Galo na Segundona nacional será longe de casa, contra o Figueirense, na quarta-feira (21), às 16h30, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis-SC. Já o Fantasma, recebe o Cruzeiro, um dia antes, na terça-feira (20), às 21h30, no Germano Krüger, em Ponta Grossa-PR.

1º tempo

 

Lance do primeiro gol do Galo, marcado por Bill

FOTO: AILTON CRUZ

O CRB começou pressionando o Operário. Logo aos 4 minutos, Alisson Safira ficou com a bola na pequena área e emendou para o gol, mas Thiago Braga defendeu no reflexo, a bola sobrou para Reginaldo Junior e ele chutou para fora. No mesmo minuto, veio o gol do Galo. Reginaldo Lopes chegou pela direita e cruzou rasteiro até a segunda trave e Bill chegou por trás do marcador e mandou para o fundo as redes: 1 a 0.

 

A resposta do Operário veio aos 7 minutos, quando Clyaton recebeu a bola na entrada da área, abriu espaço na marcação e chutou rasteiro, mandando com força e no canto do gol de Victor Souza, que teve de se esticar todo para fazer a defesa, livrando o perigo.

Depois que levou o gol, o Operário foi com tudo para cima do CRB, em busca de fazer o gol da igualdade, e o Galo dava muitos espaços. Aos 16 minutos, Jefinho chegou bem dentro da área, mas acabou chutando errado e mandando por cima do gol de Victor Souza. O Galo respondeu aos 17 minutos. Em nova descida pela direita, Reginaldo Lopes mandou na área, Pablo Dyego veio de trás e cabeceou para o gol, mas a redonda foi sem direção.

O Galo poderia até ampliar a vantagem, mas faltava uma melhor qualidade no meio campo para a bola chegar ao ataque e tentar mais um gol. Aos 24 minutos, Pablo Dyego puxou o ataque pelo meio e lançou para Reginaldo Lopes, que chutou de fora da área, mas a bola foi fraquinha e para fora em tiro de meta para o Operário.

 

Jogadores do Operário comemoram o gol de empate da equipe

FOTO: AILTON CRUZ

Como quem não faz, leva, o gol da igualdade para o Operário veio dois minutos depois. Marcelo cobrou uma falta pela direita e mandou dentro da área e na cabeça de Pedro Ken, que se antecipou ao zagueiro Gum e só fez mergulhar e guardar no fundo do gol, deixando tudo igual no Rei Pelé: 1 a 1.

 

Aos 36 minutos, o time regatiano tentou. Moacir recebeu a bola de Diego Torres e mandou de fora da área, mas o goleiro Thiago Braga estava esperto e fez a defesa no canto do gol. Aos 37 minutos, Diego Torres limpou a marcação e apareceu bem na área, mas caiu na hora em que foi finalizar, pediu o pênalti, mas o árbitro disse que não foi nada e mandou o jogo seguir.

A partida se aproximava do final, o CRB tentava e não conseguia, perdia as chances em um jogo que parecia fácil para ele. Aos 43 minutos, por exemplo, em outra tentativa, Pablo Dyego fez uma ótima jogada pela direita, aproveitando um erro de marcação e chegou na linha de fundo cruzando para a área com perigo. O problema foi que ninguém acompanhou e o Galo perdeu uma chance incrível.

Aos 45 minutos, após cobrança de escanteio, Reginaldo Júnior subiu na área e dividiu com o goleiro Thiago Braga, cabeceando para as redes, mas o árbitro viu falta do zagueiro e anulou o gol, gerando muita reclamação por parte dos jogadores regatianos. E o fim do primeiro tempo no Rei Pelé se deu aos 47 minutos, com tudo igual: 1 a 1.

2º tempo

 

Mais comemoração: jogadores do Galo festejam o golaço do argentino Diego Torres, no duelo desta noite

FOTO: AILTON CRUZ

O cronômetro nem chegou a marcar um minuto de bola rolando no segundo tempo e o CRB já foi logo chegando ao segundo gol. Pablo Dyego chegou pela direita, livrou-se da marcação e bateu colocado, no ângulo esquerdo de Thiago Braga, que nada pôde fazer. Um golaço no Rei Pelé: 2 a 1. 

 

Aos 8 minutos, o Operário tentou. Lucas Batatinha, que havia entrado nessa etapa da partida, bateu para o gol, a bola foi desviada pela marcação e sobrou para Marcelo, que tentou finalizar e também acabou na marcação do CRB, que respondeu aos 11 minutos, para fazer o terceiro gol. Em bela jogada iniciada por Bill, o passe foi para Safira, que viu Diego Torres em melhores condições para finalizar da entrada da área e mandou para ele bater forte e colocado: 3 a 1.

E tinha espaço para mais! Aos 23 minutos, Igor Cariús foi derrubado na área e desta vez não houve reclamação. O árbitro assinalou o pênalti em favor do CRB. Alisson Safira cobrou muito bem, tirando o goleiro Thiago Braga e mandou para o fundo das redes: 4 a 1. 

 

Aos 36 minutos, o Operário tentou chegar. Maranhão cobrou uma falta colocada no canto esquerdo para o toque de cabeça de Pedro Ken. Ele faz o toque, mas a defesa do CRB tirou o perigo. O Galo respondeu aos 41 minutos. O argentino Diego Torres puxou o ataque pelo meio, passou a bola para Safira na direita, mas o atacante regatiano estava impedido.

Desencantou: Alisson Safira ergue os braços aos céus e agradece a Deus pelo gol que marcou, de pênalti, o quarto do CRB no jogo

FOTO: AILTON CRpartida se encaminhava para o final e o árbitro deu 4 minutos de acréscimos e, pontualmente, aos 49 minutos, foi encerrada, com a goleada alvirrubra sobre os paranaenses: 4 a 1. 

 

CRB - Victor Souza; Reginaldo (Lucas Mendes), Gum, Reginaldo Júnior e Hugo (Igor Cariús); Claudinei, Moacir e Diego Torres; Pablo Dyego (Carlos Jatobá), Safira e Bill (Darlisson). Técnico: Marcelo Cabo.

Operário - Thiago Braga; Sávio, Ricardo Silva, Reniê e Julinho (Fabiano); Mazinho (Jorge Jiménez), Marcelo, Pedro Ken e Clayton (Lucas Batatinha); Douglas Coutinho (Diego Cardoso) e Jefinho. Técnico: Gerson Gusmão.

Árbitro - Paulo Henrique Schleich Vollkopf (CBF-MS).

Assistentes - Eduardo Gonçalves da Cruz (CBF-MS) e Ruy Cesar Lavarda Ferreira (CBF-MS)

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Arapiraca - AL
Atualizado às 00h45 - Fonte: Climatempo
22°
Poucas nuvens

Mín. 21° Máx. 35°

22° Sensação
19.7 km/h Vento
85% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (31/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 35°

Sol com algumas nuvens
Domingo (01/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 36°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias