Saúde Saúde

Inaugurada pelo governo, UPA Cidade Universitária abre as portas nesta terça, 21

Nova UPA gerará cerca de 350 empregos e terá capacidade para atender 10.500 usuários por mês

21/09/2021 às 08h13
Por: Redação Fonte: Agência Alagoas
Compartilhe:
Agência Alagoas
Agência Alagoas

A rede pública estadual de Saúde expande a atenção básica ao maceioense com a inauguração da Unidade de Pronto Atendimento – UPA Cidade Universitária, no Conjunto Santa Maria, parte alta de Maceió. Entregue nesta segunda-feira (20) pelo governador de Alagoas, Renan Filho, e pelo secretário da Saúde, Alexandre Ayres, a UPA é a 5ª unidade construída com recursos próprios do Governo do Estado apenas na capital alagoana, e abrirá as portas para atendimento à população já nesta terça-feira (21).

Erguida com a aplicação de R$ 6,4 milhões, a unidade – junto às outras quatro UPAs de Maceió e aos cinco hospitais já entregues pelo Governo do Estado – integra o maior conjunto de investimentos em saúde pública da história de Alagoas. A nova UPA gerará cerca de 350 empregos e terá capacidade para atender 10.500 usuários por mês.

Mas a saúde nem sempre foi assim em Alagoas. Para o governador Renan Filho, o Estado se reinventa nesse momento de dificuldades no Brasil e entrega muitos equipamentos importantes, que contrastam com o cenário precário de um passado recente. “Quando assumi o Governo do Estado, infelizmente, Maceió era a única capital do Brasil que não tinha nenhuma UPA funcionando. Entregamos quatro e esta é a quinta, tendo mais duas com obras em andamento”, afirmou.

“Essas Unidades de Pronto Atendimento vão ajudar muitos cidadãos, pois cada uma delas tem condição de atender 350 pessoas por dia. E atendem, porque as pessoas precisam. Vão vir 300 pessoas todos os dias, o que dá cerca de 10 mil pessoas por UPA no mês. Assim, com sete unidades, teremos a capacidade de atender por mês 70 mil alagoanos, chegando muito perto de 1 milhão de alagoanos atendidos por ano”, projetou o governador.

De portas abertas nesta terça-feira (21), às 7h, a UPA atenderá a população da região do bairro Cidade Universitária, que chega a 100 mil moradores. “Essa UPA chegou em um momento importante: após a ampliação da nossa rede hospitalar na capital e interior. A gente tem voltado os olhos para o fortalecimento e as melhorias do nosso Hospital Geral do Estado, e não é justo que o cidadão que more no Santa Maria, que tenha um pico hipertensivo durante a noite, precise pegar dinheiro emprestado para descer até o HGE para estabilizar a sua hipertensão. A partir de agora, esse cenário mudou”, reforçou o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres.

Universitária é do tipo III. Ela terá 19 leitos, sendo 15 de observação e quatro de urgência, e vai contar com serviço de classificação de risco, consultórios, sala de gesso, laboratório, exames de Raios-X, eletrocardiograma e sala de nebulização.

Na contramão da crise – Segundo o governador Renan Filho, no Brasil existem 100 UPAs construídas com recursos do Governo Federal e que estão fechadas.  “Os municípios e os Estados não têm dinheiro para abrir as UPAs, para contratar profissionais. Manter essa UPA aberta custa, por mês, 1 milhão e 200 mil reais”, afirmou, explicando que das cinco UPAs já entregues em Maceió, três ficaram com a administração direta pelo Governo do Estado.

Outras duas UPAs estão sendo construídas na capital, nos bairros Jaraguá e Chã da Jaqueira, e terceira está sendo erguida em Arapiraca, além de mais cinco hospitais. Até 2022, Alagoas terá dez novos hospitais estaduais de grande porte.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários