Esportes Esporte

Tiger Woods diz que teve medo de ter perna amputada após acidente de carro

Mesmo obtendo progresso na recuperação, o golfista de 45 anos não acredita que voltará a competir como antes, disputando o circuito profissional de maneira completa

30/11/2021 às 14h27 Atualizada em 30/11/2021 às 14h45
Por: Redação Fonte: ESTADAO CONTEUDO
Compartilhe:
© Getty Images
© Getty Images

Nove meses depois de sofrer um grave acidente de carro, a vida de Tiger Woods vai voltando ao normal. O golfista, considerado o melhor de todos os tempos, retornou sua rotina de treinos e está se sentindo melhor fisicamente. Mas não foi fácil. O atleta revelou que por pouco não teve a perna amputada no período em que esteve no hospital.

"Houve um momento em que, eu não diria que era 50/50, mas estava muito perto de sair daquele hospital com uma perna só. Depois de [mantê-la], quis testar e ver se ainda tinha as minhas mãos. Então, mesmo no hospital, eu tinha a Erica (namorada) e Rob (amigo) me jogando alguma coisa. Eu pedia que me jogassem qualquer coisa", disse o atleta, em entrevista à revista Golf Digest.

Mesmo obtendo progresso na recuperação, o golfista de 45 anos não acredita que voltará a competir como antes, disputando o circuito profissional de maneira completa. Antes do acidente, o atleta já havia passado pela quinta cirurgia nas costas, o que o fez perder a Olimpíada de Tóquio, neste ano.

"Eu acredito que algo realista é voltar a jogar o circuito algum dia. Nunca em tempo integral, nunca mais. Mas escolher algum, como Bem Hogan (ex-golfista) fez. Escolher alguns eventos no ano e jogar. Você treina para isso e se prepara para isso. Eu acho que é assim que vou precisar jogar a partir de agora. É uma realidade lamentável, mas é a minha realidade. Eu entendo e aceito isso."

Tiger Woods sofreu um grave acidente de carro no dia 23 de fevereiro, enquanto dirigia por uma estrada nos arredores de Los Angeles. Segundo as autoridades, o atleta conduzia seu veículo a 140 km/h em uma via onde o limite de velocidade era de 72 km/h, se chocando violentamente contra uma árvore, capotando o carro.

O golfista estava sozinho no veículo. Ele sofreu múltiplas fraturas e afirma que não se lembra do acidente. De acordo com o relatório da polícia, o acidente foi causado por excesso de velocidade.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários