Política Polícia

Paulão: Bolsonaro irresponsável corta recursos da educação, assistência social, previdência e mulher

Deputado diz que ele fez o desmonte geral das políticas públicas e priorizou R$ 150 bilhões para 3 partidos do Centrão. “É o presidente da morte”

25/01/2022 às 16h04 Atualizada em 25/01/2022 às 16h16
Por: Redação Fonte: Eassim
Compartilhe:
Assessoria
Assessoria

Se há uma coisa que o “desgoverno” Bolsonaro priorizou ainda mais no orçamento deste ano foi o desmonte geral das políticas públicas para quem mais precisa, segundo denunciou o deputado federal Paulão (PT-AL).

Disse o deputado que ao cortar  R$ 3,18 bilhões do Orçamento deste ano, Bolsonaro praticamente acabou com os recursos de manutenção da Educação, principalmente das universidades e institutos federais, bem como da previdência social.

“Ele cotou R$ 1,8 bilhão da Educação, da assistência social, da previdência e do trabalho. É o desmonte total e um desrespeito para com essas áreas fundamentais que tratam dos direitos da cidadania”, reforçou Paulão.

Declarou ainda o deputado que ao cortar benefícios assistenciais, investimentos na educação básica, e verbas para pesquisa científica, para a proteção ambiental e combate a incêndios florestais e à violência contra a mulher, Bolsonaro simplesmente não respeita a vida e reforça e só “o seu conceito de genocida, o presidente da morte”.

Para o deputado foram cortes sem justificativas concretas e que expõem apenas o interesse eleitoreiro do governo, quando priorizou a liberação de R$ 150 bilhões do orçamento para o controle três partidos do Centrão.

“Essa foi uma atitude dolosa pela qual ele terá que responder, mais cedo ou mais tarde, judicialmente. O Brasil não merece tamanho descaso e irresponsabilidade praticada por um governante. Bolsonaro é tão esdrúxulo que até os recursos do combate à violência contra a mulher ele cortou. Isso é de uma insanidade sem igual”, lamentou Paulão.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários