Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados

Projeto prevê pontuação extra a candidato a residência médica que servir na fronteira

Billy Boss/Câmara dos Deputados Coronel Armando: jovens em serviço militar são prejudicados hoje na seleção O Projeto de Lei 6407/19 confere pont...

28/01/2022 às 19h40
Por: Redação Fonte: Agência Câmara de Notícias
Compartilhe:
Coronel Armando: jovens em serviço militar são prejudicados hoje na seleção - (Foto: Billy Boss/Câmara dos Deputados)
Coronel Armando: jovens em serviço militar são prejudicados hoje na seleção - (Foto: Billy Boss/Câmara dos Deputados)

O Projeto de Lei 6407/19 confere pontuação adicional ao candidato a uma vaga de residência médica que estiver prestando ou tiver prestado serviço militar obrigatório em localidades remotas ou situadas na faixa de fronteira brasileira.

Pelo texto, a pontuação extra será de 5% ou 10%, conforme a localidade de prestação do serviço, na nota de todas as fases ou da fase única do processo de seleção de residência, não podendo elevar a nota final do candidato para além da máxima prevista no edital.

A proposta acrescenta a medida à Lei 6.932/81, que trata das atividades do médico residente. O texto é assinado pelo deputado Coronel Armando (PSL-SC) e outros cinco parlamentares do PSL.

Coronel Armando argumenta que os militares que servem em locais de difícil acesso são submetidos a inúmeros sacrifícios e, especificamente, os jovens médicos recém-formados convocados para a prestação do serviço militar obrigatório seriam prejudicados na seleção dos programas de residência médica, ao concorrerem com médicos que exercem a profissão em situação mais favorável.

“Esses médicos militares desempenham importante papel em áreas geográficas muito afastadas, normalmente nas fronteiras das regiões Norte e Centro-Oeste, carentes de políticas públicas e de infraestrutura”, destaca o autor. “O projeto não gerará custos ao Erário e criará atrativos para o universo de médicos recém-formados convocados a prestar o serviço militar obrigatório.”

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Educação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários